O 15-O (15 de outubro) é um movimento global que aconteceu ontem em mais de 80 países pelo mundo em reação às injustiças sociais e ao acelerado processo de degradação ambiental, e que busca a dicussão ampla de soluções alternativas para problemas sociais estruturais.

Assembléia livre

Em Salvador, cultivando a máxima “Pensar globalmente, agir localmente”, manifestantes livres realizaram caminhada e assembléia que culminaram com o acampamento em Ondina, aberto à participação de toda a população de Salvador.

Estão previstos discussões livres, fóruns, eventos culturais independentes e intervenções artísticas. Em pauta, temas como mobilidade urbana, planejamento da cidade, diversos temas relacionados à Educação, meio ambiente, transporte público e tantos outros.

O objetivo central é, através das discussões e processos criativos, propor e realizar ações estratégicas que visem o fortalecimento, o apoio e o incentivo aos movimentos populares cujos escopos se harmonizem com as diversas pautas dos acampados. Para tanto, está aberto o diálogo com todos os setores livres da sociedade e com militantes dos partidos de programas progressistas, desde que o acampamento mantenha seu caráter livre, independente e horizontalmente organizado, através de dinâmicas em rede.

Os acampados do Ocupa Salvador se solidarizam com os acampados de todo o mundo e alerta para as fortes crises atuais na Europa e Estado Unidos. Por isso iniciamos todos juntos este movimento que quer discutir e agir em busca de um novo tipo de BRICs, que realize políticas que tenham como objetivo o genuíno desenvolvimento social sem sacrificar o FUTURO por conta de interesses de restritos grupos de poder.

Contamos com a ampla e crescente participação da gente livre de Salvador que queira se posicionar diante de tais questões e iniciar um processo diversificado, cheio de matizes e diferenças, mas constituído de uma só substância essencial: amplo sentido COMUM.

Siga o Ocupa Salvador no Twitter: @ocupasalvador e acompanhe as novidades neste blogue! (Considerando que temos deficiências estruturais que dificultam nosso acesso a internet – o que reflete as precariedades de nossa cidade e país, tão mais graves em tantos outros aspectos emergenciais). Participe do grupo no Facebook e compareça às dicussões e ações!

Teaser editado no acampamento – com algumas limitações estruturais:)

CONTINUA…

Anúncios