Desde o 15-O os acampados ocupam a praça de Ondina. No início, o grupo enfrentou dificuldades estruturais – como falta de acesso à internet – o que dificultou a difusão online em tempo real das atividades, porém não impediu as discussões livres que aconteceram no sábado e também no domingo. Já temos acesso à internet, iniciamos integração com comerciantes da praça que apoiaram o movimento (a revistaria Ponto Cultural ofereceu ponto de energia!), e nesta tarde de segunda-feira os acampados buscarão contato com representantes do Bairro de Ondina e vizinhanças, para apresentação do grupo e oferecer informações mais precisas sobre a ocupação da praça.

assembleia no início da noite de ontem, domingo 16

No sábado e nas primeiras horas de domingo, as atividades e propostas se deram em torno da efetivação e estruturação do acampamento. Durante o processo, passantes ofereceram apoio como alimento e água, enfatizando a necessidade urgente de mobilizações articuladas. Ontem a noite (domingo), foram discutidas as primeiras propostas de ações estratégicas de mobilização e alcance popular, entre as quais (as datas serão definidas e a agenda do movimento será publicada aqui diariamente):

– aula pública: professores convidados falarão sobre o contexto global de mobilizações na Europa e EUA, associando-o com às realidades brasileiras. A aula será aberta e convidará especialmente alunos e professores de escolas públicas de bairros de Salvador.

– Exibição de vídeos: vídeos que abordam temáticas ligadas às demandas e problemas sociais e/ou que ofereçam possibilidades de discussão e debate no acampamento serão exibidos publicamente, em evento aberto a toda a população.

Diversas outras ações e ideias estão sendo discutidas e hoje, segunda 17, contamos com a presença de todos para participarem e inclusive sugerirem articulações criativas para intervenções artísticas, eventos culturais independentes, debates, e voz e violão animados pelos acampados mais talentosos! Traga sua alegria, mas sem abrir mão de sua indignação!

O acampamento mantém uma dinâmica colaborativa e conta com a colaboração de todos neste movimento que visa iniciar novos processos de transformação social através de ampla ação conjunta livre e popular.

Logo publicaremos uma lista de necessidades com itens e serviços que serão úteis no acampamento e lançaremos a campanha “Acampe conosco por um dia”, indicando o que é necessário trazer e esclarecendo questões como segurança, estrutura do local e atividades.

Também estamos elaborando uma seção para responder as perguntas mais frequentes. Até aqui, o acampamento tem conseguido resolver suas demandas estruturais e a Polícia Militar (que tem sido bastante respeitadora) será notificada hoje para maior garantia de segurança na ocupação da nova praça de Ondina.

Aliás, há um motivo muito forte para se esta a praça escolhida para a ocupação – você sabe qual é? Pesquise sobre a praça de Ondina e favorecimento de setor privado (dica: camarotes) a partir de espaços públicos!

Acompanhem o blogue – traremos mais informações sobre a questão da praça e sobre as atividades da ocupação.

Siga-nos também no Twitter e acompanhe as discussões em tempo real através das tuitadas dos ativistas presentes n local: @ocupasalvador

Anúncios